carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

21 de setembro de 2021

ASCOM GABINETE SEMUSA

Mais de 10 mil animais são vacinados contra a raiva

Ação ocorreu em 24 pontos do segundo distrito

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), realizou no sábado (18), a Campanha de Vacinação Antirrábica, com a imunização de mais de 10 mil cães e gatos. A ação aconteceu em 24 pontos, entre escolas, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e comunidades religiosas do segundo distrito do município.

No total, foram vacinados 10.176 animais, entre cães e gatos. No dia 2 de outubro, a Campanha de Vacinação será realizada no primeiro distrito, com os pontos de vacinação sendo definidos nos próximos dias. A vacina contra a raiva é destinada para cães e gatos com idade a partir dos quatro meses.

“A vacinação dos cães e gatos é a única maneira de garantir a prevenção em animais e nos humanos. A raiva é uma doença perigosa, que pode ser transmitida aos seres humanos e que não tem cura. Quando vacinamos os cães e gatos, garantimos que a doença não seja transmitida para a população”, explicou Vanda Aparecida Basso, diretora da UVZ de Ji-Paraná.

Após a conclusão da campanha nos distritos de Ji-Paraná, a ação deverá ser realizada também na Zona Rural do Município. Segundo a direção da UVZ, a expectativa é de que cerca de 30 mil animais sejam imunizados contra a raiva.

“A primeira dose da vacina deve ser aplicada aos quatro meses de vida e, posteriormente, o animal deve receber o reforço anualmente. Somente assim, podemos afirmar que este animal está protegido contra a raiva”, detalhou Vanda.

Desde 2002, Ji-Paraná não registra nenhum caso de raiva humana. Ou seja, são quase 20 anos sem pessoas infectadas pela doença. A vacinação dos animais é o único meio de manter a raiva longe da população.

Surto de cinomose

A diretora da UVZ de Ji-Paraná também destacou que o município passa, no momento, por um surto de cinomose canina, doença altamente contagiosa que atinge o sistema nervoso e tecidos epiteliais dos cachorros.

Segundo a estimativa da UVZ, até 40% da população canina de Ji-Paraná pode ter sido infectada pela doença que pode provocar sequelas neurológicas nos animais e até mesmo causar a morte dos cães. A cinomose canina pode ser evitada por meio da vacinação contra doenças virais.

“Além da vacina contra a raiva, é importante que os donos vacinem os animais também contra essas outras doenças virais, pois elas são importantíssimas na saúde individual dos animais e também evitam a proliferação de doenças como a cinomose”, afirmou Vanda.