carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

19 de agosto de 2021

ASCOM SEMUSA

Semusa promove ação com agentes das Forças de Segurança

Profissionais passam por testes rápidos e vacinação contra gripe

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), está promovendo uma ação com agentes das Forças de Segurança. A ação foi iniciada nesta quarta-feira (18), no 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), e segue até sexta (20).
Policiais da Polícia Militar (PM), Militar Ambiental (PMA), Civil, Federal e da Rodoviária Federal (PRF), além de agentes do Corpo de Bombeiros, estão passando por exames para detecção das hepatites B e C, sífilis e HIV, além da aplicação da vacina contra a gripe (Influenza).
“Este trabalho é realizado anualmente. É uma parceria antiga, onde, todos os anos, acompanhamos os serviços das Forças de Segurança, para que eles possam melhor atender à população. Não seria diferente na gestão do Prefeito Isaú Fonseca [MDB], que sempre valorizou o trabalho desses profissionais”, destacou Eliana Pereira, responsável técnica pela Vigilância Epidemiológica da Semusa.
A diretora da Divisão de Vigilância Epidemiológica, Luzia Santos Lomes, destacou a importância da realização dos testes rápidos e da aplicação da vacina contra a influenza nos agentes das Forças de Segurança.
“Esses profissionais zelam pela população, tanto no transporte de pacientes, como no enfrentamento ao crime. Para que esse trabalho continue sendo prestado com excelência, é necessário cuidar da Saúde deles, por isso a Semusa promove essa ação de prevenção”, ressaltou Luzia.
Para a chefe da Formação Sanitária do 2º BPM, capitã PM Gleiciane Benfica Fernandes, a ação trabalha a prevenção de doenças e cuida da saúde dos agentes das Forças de Segurança que atuam em Ji-Paraná.
“O Policial Militar, por exemplo, durante uma abordagem, pode ter contato com alguma secreção contaminada. Os policiais e bombeiros estão suscetíveis a contrair essas doenças. Então, realizar esses testes todos os anos é importante, para avaliar a saúde desses profissionais”, avaliou a capitã Gleiciane.

Matéria: Marco Bernardi

Fotos: Jota Batista