carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

26 de outubro de 2021

ASCOM GABINETE SEMUSA

Última paciente da segunda onda da Covid recebe alta da UTI do HM

Unidade segue em funcionamento caso haja novos casos graves da doença

Após 30 dias internada, Zilá da Silva Duarte enfim deixou a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Municipal Dr. Claudionor Couto Roriz, no fim da tarde desta segunda-feira (25). Dona Zilá é considerada a última paciente da segunda onda a receber alta da UTI do HM de Ji-Paraná.
“Tenho que agradecer, primeiramente, a Deus, pois Ele é o dono da minha vida e Ele guiou toda equipe do Hospital durante o tempo que fiquei internada. É Deus quem nos dirige, nos conforta e nos consola, e por isso só tenho que dizer amém. Primeiro dou graças a Deus e depois aos cuidados que recebi”, disse Dona Zilá, ao deixar a UTI do HM.
O Prefeito de Ji-Paraná, Isaú Fonseca, foi ao Hospital Municipal acompanhar a alta de Dona Zilá da UTI. O chefe do Executivo destacou o trabalho realizado por toda equipe do HM, em especial os profissionais envolvidos na Unidade de Tratamento Intensivo.
“Conseguimos zerar os atendimentos na UTI do Hospital Municipal. Isso é fruto de um trabalho árduo realizado por toda equipe do HM. Profissionais que se dedicaram dia e noite para que a saúde dos nossos pacientes fosse preservada. Só tenho a agradecer, a todos os servidores, por esse excelente trabalho prestado à nossa população”, agradeceu Isaú Fonseca.
A paciente de 72 anos deu entrada na UTI do Hospital Municipal no fim de setembro. O Dr. Cristóvão dos Reis Silva, médico responsável pela UTI do Hospital Municipal, explicou como foi todo o tratamento de Dona Zilá, desde a internação até a alta, no fim da tarde desta quinta.
“Dona Zilá chegou no dia 26 de setembro e foi direto para a UTI. Neste período, precisou ser entubada por dez dias, foi extubada, e, depois disso, continuou internada na UTI, no processo de recuperação pós-Covid, devido à gravidade do quadro clínico”, detalhou o Dr. Cristóvão.
Com o resultado do teste de antígeno para Covid negativo, Dona Zilá foi transferida para a ala geriátrica do HM, onde ficará internada, nos próximos dias, para realização do processo de fortalecimento e a estabilização com os familiares para, posteriormente, receber alta e poder ir para casa.
O sobrinho de Dona Zilá, Márcio da Silva Vicente, falou sobre a emoção de ver a tia sair da UTI, após 30 dias internada. Márcio também agradeceu à toda equipe do Hospital Municipal, pelo trabalho prestado no tratamento contra a Covid.
“É uma felicidade a ver saindo da UTI. Quando ela veio para o Hospital ficamos tristes, por ela ser uma pessoa idosa e ser diabética. Mas o trabalho do pessoal do Hospital Municipal foi muito bem feito. Ji-paraná está de parabéns pela equipe, que trabalhou de forma muito boa e, graças a Deus, tivemos esse resultado dela receber alta da UTI”, declarou o sobrinho.
A diretora-geral do Hospital Municipal, Miriam Alves Codeço, explicou que, mesmo com o último paciente recebendo alta, a UTI seguirá em funcionamento, para o caso de algum paciente grave de Covid necessitar ser atendido pela unidade.
“Hoje, a maioria dos casos atendidos no HM são quadros leves, que não necessitam de internação. Nós vamos continuar com a UTI em funcionamento, sempre alertas para o caso de algum paciente precisar ser internado. A UTI do Hospital Municipal não será encerrada, mas devemos manter os cuidados, como o uso de máscara e de álcool em gel, para que ninguém mais precise ser internado na UTI”, afirmou Miriam.

Reunião com a Sesau

Na noite de domingo (24), a titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Wanessa Oliveira e Silva, se reuniu com o secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo, para um alinhamento estratégico, entre a Prefeitura de Ji-Paraná e o Governo do Estado.
Nos próximos dias, a Prefeitura, por meio da Semusa, em parceria com a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), irá iniciar um estudo para viabilizar a adequação da UTI para atendimentos gerais.
“Tivemos como pauta, os atendimentos regionalizados do Creami [Centro de Referência Materno Infantil], o atendimento às gestantes de alto risco na Maternidade Municipal e a transferência da UTI Covid para atendimento geral. Mas, enquanto isso, a UTI segue em funcionamento normal, para possíveis casos graves de Covid. Queremos deixar claro, para toda a população, que a UTI do Hospital Municipal de Ji-Paraná não será encerrada”, destacou Wanessa.
Além da titular da Semusa e do chefe da Sesau, o médico responsável pela UTI do HM, Dr. Cristóvão dos Reis Silva, a coordenadora da ala de Pediatria do Hospital Municipal, Dra. Kamilla Kauanne Bastos, o gerente administrativo da Semusa, Ivo da Silva, o enfermeiro do Gabinete da Semusa, Marcel Leme Cristaldo, e demais autoridades da Saúde do Município e do Estado também participaram da reunião.

Matéria: Marco Bernardi
Fotos: Vinicius Ostrowski