carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

7 de março de 2022

ASCOM GABINETE SEMUSA

Projeto Enxergar irá realizar mais de mil cirurgias em Ji-Paraná

Atendimentos acontecem da parceria entre Governo de Rondônia e Prefeitura

Mais de mil cirurgias oftalmológicas serão realizadas, em Ji-Paraná, com o Projeto Enxergar, promovido pelo Governo de Rondônia, sob a coordenação da Secretaria Estadual da Saúde (Sesau), e apoio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) de Ji-Paraná. No último fim de semana, mais de 200 procedimentos de catarata e pterígio foram realizados no município.

Os atendimentos aconteceram na sexta-feira (4) e no sábado (5), na Santa Casa de Misericórdia, localizada no bairro União, 2º distrito de Ji-Paraná. Com investimentos de aproximadamente R$ 19 milhões, o Projeto Enxergar já realizou cerca de 15 mil cirurgias de catarata e pterígio, em seis municípios rondonienses.

“Uma satisfação muito grande, por parte da gestão municipal, e o reconhecimento ao governo do estado por esse projeto, em especial, para a nossa população, que tanto estava precisando desse benefício das cirurgias”, agradeceu, Ivo da Silva, secretário-adjunto da Semusa.

Muitas pessoas aguardavam há anos para realizar a cirurgia, como a senhora Alice Mendes, de 61 anos, que estava na fila de espera havia mais de quatro anos e conseguiu passar pelo procedimento no último fim de semana. “Muito feliz por, finalmente, fazer essa cirurgia e voltar a enxergar com qualidade”, comemorou a idosa.

Até o dia 23 de março, o Governo de Rondônia almeja realizar mais de mil cirurgias oftalmológicas, zerando a fila de espera de pacientes à procura de um procedimento de catarata ou pterígio.

“Nosso objetivo principal é zerar a fila de espera de cirurgias de pterígio e catarata. Nunca aconteceu um movimento tão grande, na intenção de zerar essa fila, atendendo pessoas idosos e jovens também”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Fernando Máximo.

Para participar do projeto, é necessário procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBSs) do município, onde os pacientes serão encaminhados para a realização de consultas e exames oftalmológicos.

De acordo com o titular da Sesau, das cerca de 15 mil cirurgias já realizadas pelo projeto, mais de 550 pessoas estavam completamente cegas, sendo que, desse público, 380 pessoas já foram operadas.